11-2-aedes-site

Número de focos do mosquito Aedes aegypti aumenta em Santa Catarina

O número de focos do mosquito Aedes aegypti aumentou em Santa Catarina e deixa as autoridades em alerta. No período de 30 de dezembro de 2018 a 9 de fevereiro de 2019, foram identificados 4.051 focos do mosquito Aedes aegypti em 131 municípios, representando um aumento de 59,7% no número de focos identificados em comparação ao mesmo período do ano anterior. Os dados são da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC).

O Aedes aegypti é o inseto transmissor da dengue, doença viral que apresenta sintomas como febre alta, erupções cutâneas e dores musculares e articulares. Esse crescimento dos focos do mosquito favoreceu o surgimento de casos autóctones de dengue (quando a doença é contraída dentro do Estado). Até então, foram confirmados 11 casos de dengue, sendo oito casos autóctones (seis em Florianópolis e dois em Itajaí) e três casos de transmissão ocorridas fora de Santa Catarina.

O gerente de Zoonoses da DIVE/SC, João Fuck, alerta para combater o Aedes aegypti. “Mais uma vez reforçamos que a população precisa ajudar no controle dos focos do mosquito. Recipientes que podem conter água precisam ser vistoriados e eliminados corretamente. Importante também a vedação das caixas da água e calhas”, completa. Confira a seguir as dicas de como ajudar no controle dos focos do mosquito.

- Tampe os tonéis e caixas d’água;

- Mantenha as calhas sempre limpas;

- Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;

- Mantenha lixeiras bem tampadas;

- Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;

- Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;

- Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;

- Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Pré-agende seu exame

Na São Lucas você encontra exames e diagnósticos de alta precisão. Pré-agende seu exame conosco. Ligue (47) 3249-2922.