A ressonância magnética (RM) é um método diagnóstico que produz imagens de alta qualidade e excelente resolução espacial. Além disso, pode diferenciar características específicas dos tecidos biológicos, através da maior ou menor quantidade de água, gordura ou da distribuição de um contraste de RM em um determinado tecido.

O paciente deve permanecer imóvel no interior do tubo do aparelho, pois qualquer mínimo movimento pode prejudicar a captação das imagens, podendo inclusive inutilizar os dados coletados. De acordo com a necessidade do exame, pode ser necessária a injeção endovenosa de um meio de contraste próprio da RM, melhorando a eficácia na detecção ou caracterização de eventuais lesões.

Ressonância Magnética Cardíaca – em Repouso ou com Stress Farmacológico

A RM cardíaca (RMC) utiliza a capacidade de caracterização tecidual, alta resolução espacial e, mais recentemente, a maior resolução temporal (obtida com o desenvolvimento de novas sequências de pulsos ultrarrápidas e a adaptação do hardware para o exame cardiológico) para fornecer informações adicionais de valor crucial para a decisão terapêutica na rotina cardiológica.

Possibilita avaliação anatômica detalhada das câmaras cardíacas, pericárdio e válvulas em casos de pericardiopatias, doenças congênitas, displasia arritmogênica de ventrículo direito, doenças de depósito, tumores e massas cardíacas e paracardíacas e outros quadros clínicos em que a definição anatômica deve ser precisa. Também podem ser avaliadas a função ventricular, a isquemia miocárdica e a avaliação da perfusão miocárdica com injeção da substância de contraste.

Artro RM

Trata-se de um exame especializado para a avaliação de lesões intra-articulares muito específicas, sobretudo do ombro, quadril e joelho, realizado após punção articular com a injeção de solução de substância de contraste. O procedimento consiste de uma punção articular, usualmente guiada por tomografia, com agulha fina e sob anestesia local, seguida de administração de substância de contraste em diluição apropriada. Em seguida, o paciente é submetido a estudo de RM com ênfase na articulação examinada. O procedimento em geral é bem tolerado, face à utilização de anestésico local. O paciente deve evitar atividade física nas primeiras 24h, sem quaisquer outras restrições.

A punção articular pode agregar informações importantes ao exame de RM propriamente dito, como a identificação de pequenas lesões em tecidos específicos, avulsões ósseas, avaliação específica nos casos de instabilidades no ombro e alterações relacionadas a impactos do quadril.

RM de mamas

Ressonância magnética (RM) das mamas tem-se mostrado um importante método diagnóstico. Ela é especialmente indicada para pacientes de alto risco, como método de rastreamento e para pacientes submetidas à biópsia com diagnóstico de câncer de mama, pois pode fornecer informações complementares a respeito da extensão da doença.

Uma de suas principais características é a alta sensibilidade (superior a 95%), possibilitando a detecção de lesões muitas vezes imperceptíveis em outros exames.

Pode ser indicada nos seguintes casos:

*Rastreamento de pacientes consideradas com alto risco para o câncer de mama (consulte seu médico).

*Pacientes com diagnóstico de câncer de mama, para melhor avaliação pré-operatória. O exame também ajuda a identificar outros focos ocultos de câncer.

*Pacientes em tratamento com quimioterapia. Nesses casos, o exame é utilizado para acompanhar a evolução do tratamento e a resposta da doença a ele.

*Esclarecer possíveis dúvidas do médico em relação aos resultados apresentados por outros exames, o que o ajudará a definir a melhor conduta.

*Pacientes com mamas muito densas, ou seja, mamas com grande componente de tecido glandular e pouco tecido adiposo. Nesses casos, a mamografia tem sensibilidade reduzida.

*Avaliação de próteses de silicone.

RM de próstata multiparamétrica

Método diagnóstico não invasivo que combina imagens anatômicas com outras técnicas funcionais, permitindo alta acurácia no diagnóstico de neoplasia prostática e além disso, a ressonância magnética pode estadiar a lesão, ou seja, determinar sua extensão e avaliar o quanto a lesão é restrita à próstata ou se ela vai além, invadindo outras estruturas, como os vasos ou nervos locais, a vesícula seminal e bexiga.

O método também é muito eficaz no diagnóstico de recidiva neoplásica, ou seja, pacientes já tratados e que evoluem com aumento dos valores de PSA.

AMIL

ASSEFAZ

ASPMI

BRADESCO

CLINIPAM

CASSI

DELEGACIA DA CAPITANIA DOS PORTOS

FUNSERVIR

GEAP

LIFE SAÚDE

LIFEDAY

MEDISERVICE

MEDPREV

PARANÁ CLÍNICAS

PREMIUM SAÚDE (CDL)

PETROBRÁS

PLADISA

POSTAL SAÚDE

REDE QUALIS

SECRETARIA DE SAÚDE DE ITAJAÍ

SC SAÚDE

SAÚDE CAIXA

SECRETARIA DE SAÚDE DE PENHA

SECRETARIA DE SAÚDE DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ

SOLUMEDI

SECRETARIA DE SAÚDE DE ITAPEMA

SULAMERICA

UNIMED

VALEMED

Pré-agende agora seu exame!

Aqui você pode pré-agendar exames e conferir seus resultados com mais rapidez e conforto.
Basta clicar no botão abaixo e seguir os passos. É fácil e rápido.